Sabe de Tudo - O Blog da #ToDeCacho

Conheça as 7 principais doenças do couro cabeludo para ficar de olho!

Conheça as 7 principais doenças do couro cabeludo para ficar de olho!

Conheça as 7 principais doenças do couro cabeludo para ficar de olho!
As doenças do couro cabeludo podem acometer qualquer pessoa, por isso é sempre bom ficar alerta aos sintomas para tratar assim que perceber algo de diferente. Inclusive conhecer as maneiras de evitar esse tipo de aborrecimento. Por este motivo separamos as 7 mais comuns para que você entenda um pouco sobre cada uma delas. Bora!?

Foliculite queloidiana da nuca

Essa doença é uma versão crônica e de longa duração da foliculite. Ela forma queloides na região do pescoço, nuca e cabeça. É mais comum em homens, especialmente os mais jovens, e causa bastante coceira na região, além do desconforto estético pelas cicatrizes que se desenvolvem. Esse tipo de foliculite pode aparecer por diversos motivos, podendo ser falta de higiene, transpiração excessiva, encravamento de pelos grossos ou curvos, atrito pelo uso excessivo de bonés, gorros ou camisas de gola alta, infecções por bactérias, vírus ou fungos, entre outros.

Psoríase

A psoríase é uma doença autoimune inflamatória, causando manchas vermelhas e escamosas, coceira no couro cabeludo e até mesmo queda de cabelo nos piores casos. Ela pode acontecer por predisposição genética agravando e tendo o seu pico em casos de baixa imunidade, estresse, frio excessivo, alcoolismo e etc.

Leia também: Coceira no couro cabeludo? Saiba como evitar!

Dermatite seborreica

Essa é mais uma doença que provoca vermelhidão na região afetada, coceira e descamação. Além do couro cabeludo, também pode atingir sobrancelhas e cantos do nariz. Ela é a principal causadora da famosa caspa e pode ocorrer tanto por fatores genéticos, como por oleosidade excessiva, baixa temperatura, estresse emocional e outras fontes.

Tinha

Seu nome oficial é dermatofitose, uma infecção de pele que consome a sua queratina, tal como pelos e unhas. O problema pode ser causado por três diferentes tipos de fungos: Epidermophyton, Microsporum e Trychophyton. A Tinha ainda pode apresentar até 8 tipos diferentes da mesma disfunção.

Líquen plano pilar

É uma variação cutânea rara da doença chamada líquen plano, afetando os folículos pilosos e causando inflamação peri-folicular e queda de cabelo. As causas são desconhecidas, mas especialistas acreditam que se trata de uma doença autoimune. A LPP, como também é conhecida, geralmente é mais comum em mulheres com idade entre 40 e 60 anos.

Leia também: Queda de cabelo: Mitos e Verdades sobre queda de cabelo

Tricorrexis nodosa

Essa doença pode acontecer por meio de fatores genéticos ou fatores externos como a exposição excessiva dos fios a ferramentas de calor como secador e prancha, além de procedimentos químicos como alisamentos, relaxamentos, colorações e descolorações. A tricorrexis nodosa provoca o aparecimento de pontinhos brancos em todo o cabelo, levando a quebra dos fios, que ficam fragilizados, secos e danificados. O crescimento desses fios também é afetado, devido a decorrente quebra da sua fibra.

Pediculose

Este é o famoso piolho, inseto parasita que precisa de um hospedeiro, podendo ser o humano ou outros animais. Ao se fixar nos cabelos de uma pessoa, ele extrai sangue para se alimentar através da picada no couro cabeludo. Ao promover essa picada, o inseto aplica um tipo de saliva que causa coceira, principal sintoma da pediculose. É mais comum em crianças que já frequentam a escola, mas podem ser facilmente passadas para adultos através do contato, pulando de uma cabeça para outra. O compartilhamento de chapéus, pentes e travesseiros também pode causar a transmissão do piolho.

Como evitar esses tipos de doença?

Como você já viu, cada uma delas apresenta um diferente tipo de causa, podendo ser genética, hábitos inadequados, falta de higiene, sudorese, estresse entre outros inúmeros possíveis fatores. Portanto, a melhor maneira de tentar evitá-las é sempre mantendo a saúde no lugar com uma boa alimentação e passando regularmente em um médico. Além disso cuide bem do cabelo e couro cabeludo com os tratamentos necessários, evite a troca de objetos pessoais com outras pessoas, tal como situações de estresse.

Leia também: Alimentação saudável: dicas para reeducar a sua alimentação

Cuidados e quem devo procurar?

O tratamento de cada uma dessas doenças é distinto, portanto, se você observou algum dos sintomas mencionados, procure imediatamente um médico dermatologista. Somente ele será capaz de fazer a analise adequada do seu quadro clínico e decidir quais medidas devem ser tomadas.

Agora que você já conhece as principais doenças do couro cabeludo que atingem as pessoas, pode ficar de olho no cuidado para evitá-las.

Posts Recentes:

Posts mais acessados